Igapó de Almas lança seu terceiro álbum, “Mar de Paradoxos”

O Igapó de Almas é um projeto musical de Natal/RN que vem se consolidando como um verdadeiro laboratório de criação de excelentes álbuns musicais. Expoente do efervescente cenário independente potiguar, o grupo faz de seu terceiro álbum um convite ao minimalismo, a uma musicalidade mais direto ao ponto, mas sem abrir mão de sua essência: uma viagem sonora que transita entre o instrumental e a poesia, arranjos bem desenvolvidos e experimentações. “Mar de Paradoxos” já está disponível nas principais plataformas de streaming.


Ouça “Mar de Paradoxos”


Capa por Gustavo Rocha


Textos afiados, guitarras distorcidas, beats eletrônicos, percussão e sintetizadores são alguns dos elementos que se encontram na sonoridade universal de Igapó de Almas. “Mar de Paradoxos” é sucessor dos álbuns “A” (2014) e “Laborioso Vinho” (2018) e traz uma proposta de fluir sem excessos e complicações em sua estrutura sonora. Sofisticado sem errar a mão, o novo disco busca na simplicidade inventiva um caminho para criar e experimentar se desviando de lugares comuns. Das dez músicas presentes no álbum, apenas uma é instrumental. As demais apresentam letras que navegam entre as possibilidades da canção e da recitação.


Como de costume na discografia do Igapó de Almas, os integrantes Pedras, Rafael Melo, Artur Porpino, Aiyra, Henrique Lopes e Walter Nazário receberam participações especiais. A atriz Alice Carvalho escreveu a letra e cantou na música Ijira; a cantora, compositora e beatmaker BEX compôs a letra e cantou em Paraglider; o cantor Tiago Terras, que foi vocalista do Igapó de Almas entre 2014 e 2018, foi convidado para um dueto com Pedras na música Gotas de Tempo; por fim, o poeta Netuno Leão fez a leitura de um antigo texto seu, presente na faixa Água Água (Passa).


As gravações do disco começaram a acontecer logo após o lançamento de “Laborioso Vinho”, em 2018, avançando a passos lentos, até que no final de 2020 a banda foi contemplada com o Edital Emergencial da Prefeitura de Natal, fruto da Lei Aldir Blanc, o que acabou dando gás para finalizar o projeto.


O título do álbum já existia desde o início do processo, e de certo modo orientou a concepção sonora e poética da grande maioria das músicas. Antes mesmo das gravações, já se sabia que o terceiro disco do Igapó se chamaria ‘Mar de Paradoxos’ e que esse desafio do ‘menos é mais’ estaria na base do processo de criação.


A produção musical ficou por conta de Pedras e de Rafael Melo. O primeiro é o criador/diretor musical do Igapó e o segundo é um multi instrumentista que entrou pra banda em 2016 e nesse disco deu uma grande contribuição criativa ao lado de Pedras. A capa de “Mar de Paradoxos” foi desenvolvida em estilo xilogravura pelo artista visual Gustavo Rocha. A ideia é apresentar um ser que desliza sobre o mar e volta-se para si mesmo como num giro, uma alusão aos processos de reinvenção e busca por auto-suficiência presentes na jornada do Igapó de Almas.


“Mar de Paradoxos” marca um momento mais maduro do projeto, sintetizando os experimentos sonoros de trabalhos anteriores, mas sem perder o foco de um olhar para o futuro. Bem resolvido e descomplicado, o álbum conta histórias a partir de diferentes pontos de vista, desenvolve canções em estruturas pouco convencionais e convida a um passeio musical plural e múltiplo - um reflexo do próprio cenário potiguar onde Igapó de Almas se insere. “Mar de Paradoxos” está disponível nas principais plataformas, em mais um lançamento do selo Rizomarte Records.


Ouça “Mar de Paradoxos”:


Foto por Marina Mole


Ficha técnica

Igapó de Almas: Pedras, Rafael Melo, Artur Porpino, Aiyra, Henrique Lopes e Walter Nazário

Participações: Alice Carvalho, Bex, Tiago Terras e Netuno Leão

Direção Artística: Henrique Lopes

Produção Musical: Pedras e Rafael Melo

Direção Musical: Pedras

Mixagem: Pedras e Walter Nazário

Revisão de Mixagem: Gabriel Souto

Masterização: Cris Lander

Estúdios de Gravação: Cigarra, Janela, Vovó, Jangada e Seno

Identidade Visual: Gustavo Rocha

Fotos: Marina Mole

Selo e Assessoria de Imprensa Local: Rizomarte Records

Assessoria de Imprensa Nacional: Build Up Media

Realização: Rizomarte Records e Estúdio Cigarra

Produção Executiva: Henrique Lopes e Pedras

Gravado entre Junho de 2018 e Janeiro de 2021 em Natal/RN

Patrocínio: Prefeitura do Natal e Governo Federal - Incentivo Lei Aldir Blanc 
Projeto Contemplado na Chamada Pública de Emergência Cultural – nº 04/2020




Posts Em Destaque
Posts Recentes